domingo, janeiro 23, 2022

BNDES desembolsa R$ 38 bi entre janeiro e setembro

Micro, pequenas e médias responderam por 97,5% operações e 50,7% do total desembolsado do período, maior participação percentual desde 1995. Infraestrutura se destaca com 45,6% do volume de desembolso

Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) totalizaram R$ 38 bilhões entre janeiro e setembro de 2019, queda de 13% em relação aos nove primeiros meses de 2018. Em 12 meses, o valor chega a R$ 63,8 bilhões, mantendo-se estável em relação ao período anterior. As aprovações de novos financiamentos pelo BNDES nos três primeiros trimestres, por sua vez, atingiram R$ 32,3 bilhões (redução de 35% em comparação com o mesmo período de 2018). Considerando 12 meses, o montante totaliza R$ 77,4 bilhões, aumento de 4% ante o período anterior.

Em linha com as prioridades estratégicas do Banco, o setor de infraestrutura permaneceu como destaque entre os desembolsos, tendo recebido R$ 17,36 bilhões, ou 45,6% dos recursos totais. O desempenho no segmento foi puxado por projetos de energia elétrica e transportes — responsáveis, respectivamente, por 22,4% e 20,7% do volume de recursos liberados. Considerando os últimos 12 meses, os desembolsos para infraestrutura chegaram a R$ 30,2 bilhões, crescimento de 14% em relação ao período anterior.

O setor agropecuário também se destacou, com R$ 10,2 bilhões desembolsados entre janeiro e setembro (aumento de 9% em relação ao três primeiros trimestres do ano anterior) e R$ 15,5 bilhões nos últimos 12 meses (incremento de 16%).

MPMEs – Entre janeiro e setembro de 2019, o BNDES desembolsou R$ 19,3 bilhões para micro, pequenas e médias empresas (MPME), montante que equivale a 50,7% de todas as liberações do Banco, maior participação percentual do grupo nos nove primeiros meses do ano desde 1995. No período, 97,5% das 192 mil operações de crédito foram realizadas com esse segmento de empresas de menor porte.

Regiões – Do ponto de vista regional, o destaque foi a ampliação do volume desembolsado para a região Norte, que, impulsionada pelo setor de energia elétrica, recebeu R$ 2,2 bilhões no período, com crescimento de 97%. A participação da região nos desembolsos do BNDES foi de 5,8% do total, superior à sua participação no PIB, que é de 5,4%.

Os desembolsos para a região Sul permaneceram estáveis, com R$ 10,8 bilhões desembolsados (+1%), 28,4% do total liberado pelo BNDES. O montante também supera a participação da região no PIB (17% do PIB).

A região Sudeste, que responde por 53,2% do PIB, recebeu R$ 14,9 bilhões em desembolsos (39,3% do total liberado), volume 13% menor em relação aos nove primeiros meses de 2018. Os desembolsos para o Nordeste (14,3% do PIB) chegaram a R$ 5,45 bilhões (14,3% do total desembolsado), 38% a menos em relação ao mesmo período de 2018. Por fim, o Centro-Oeste (10,1% do PIB) recebeu R$ 4,7 bilhões (12,3% do total liberado pelo BNDES), apresentando variação negativa de 17%.

O Boletim de Desempenho do BNDES está disponível no site do Banco, em www.bndes.gov.br/desempenho.

Por BNDES

Portal ContNewshttp://www.portalcontnews.com.br
Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Relacionados

Populares

Plantão ContNews

Tem eBook pra você

eBook para DP: Produtores Rurais

eBook para DP: Produtores Rurais

spot_imgspot_img

CADASTRE-SE NA NEWS

Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

OBRIGADO

POR SE INSCREVER!