fbpx
sábado, maio 21, 2022

BNDES muda Pré-embarque para fortalecer indústria de bens de capital e MPMEs

Novas condições preveem menor custo, maior prazo e possibilidade de micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) utilizarem custo em dólar ou em Taxa Fixa

Com as mudanças, a indústria brasileira de bens de capital de alto valor agregado ganha competitividade para exportar

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) participará nos dias 15 e 16 de agosto do Enaex 2018 (37º Encontro Nacional de Comércio Exterior) no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro (RJ). No evento, a equipe do Banco irá detalhar as novas regras da linha BNDES Pré-embarque, que visa estimular as exportações da indústria brasileira. O objetivo é oferecer alternativas e condições competitivas para as exportações brasileiras de alto valor agregado, com foco especial nas exportações de bens de capital produzidos no Brasil.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site www.enaex.com.br.

Bens de capital – A linha BNDES Pré-Embarque abrange bens de capital, tais como aeronaves, veículos de carga, máquinas industriais, máquinas e implementos agrícolas e rodoviários, autopeças e tubos. Bens de consumo também poderão ser financiados, como calçados, vestuário, móveis, alimentos e cosméticos.

Condições – Com as mudanças, o BNDES reduziu o spread do financiamento à produção de bens de capital destinados à exportação em quase 40%, de 1,93% a.a. para 1,20% a.a., e ampliou o prazo de financiamento desses produtos para até 4 anos, no caso de grandes empresas, e 3 anos para micro, pequenas e médias.

Dólar – A linha de financiamento admite apoio à produção para exportação de bens de capital e bens de consumo e permite financiamento com custo em reais ou em dólares, este último, atrelado à Libor.

MPMEs – Para as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), o BNDES Pré-Embarque admite financiamento em TLP ou em Taxa Fixa do BNDES, em reais, o que confere uma condição competitiva a essas empresas sem a variação cambial. A Taxa Fixa permite ainda maior capacidade de planejamento e controle do fluxo de caixa por conta de sua previsibilidade.

Fator custo – O custo de capital, aí incluído o financiamento na fase pré-embarque, é uma variável de composição do preço dos bens. Dessa maneira, quanto menor o custo de capital, menor será o preço dos bens e, portanto, mais competitiva será a empresa exportadora. Quanto mais competitivas as empresas nacionais forem, mais dinâmico e integrado ao mercado internacional será o setor exportador brasileiro.

A possibilidade de financiamento na fase pré-embarque com prazos superiores ao prazo de produção confere condições à empresa exportadora de atravessar o ciclo de produção, de expedição e transporte, de aceitação e de liquidação financeira por parte do importador dos bens.

Por BNDES

🤩 SIGA A GENTE NAS REDES
👉 Instagram: https://www.instagram.com/portalcontnews
👉 Notícias via whatsapp: https://cutt.ly/ZIYTk86
👉 Canal no Telegram: https://t.me/contnews

Avaliem o Portal ContNews no Google!
https://g.page/r/CdJrXa-hV3eQEBM/review

#ContNews #Contabilidade

Portal ContNewshttp://www.portalcontnews.com.br
Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Relacionados

Populares

Eventos SST no eSocial

CADASTRE-SE NA NEWS

Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

OBRIGADO

POR SE INSCREVER!