sexta-feira, janeiro 28, 2022

Brasil tem 312 mil indústrias com um ou mais funcionários, diz IBGE

21/06 – O Brasil fechou 2011 com 312 mil empresas no setor industrial com uma ou mais pessoas ocupadas, gerando emprego para 8,6 milhões de pessoas, uma média de 28 pessoas ocupadas por empresa, mostra a Pesquisa Industrial Anual (PIA) – Empresa, do IBGE, divulgada nesta sexta-feira (21).
O número de empresas com estas características cresceu 4% de 2010 para 2011 e o total de pessoas ocupadas avançou 3%.

A receita líquida das empresas industriais foi de aproximadamente R$ 2,2 trilhões, com uma média de R$ 7 milhões por empresa, significando também um avanço em relação aos R$ 1,96 trilhões do ano anterior.
As receitas do setor foram puxadas pelo desempenho das empresas com 500 ou mais pessoas ocupadas e consequentemente de maior escala de produção, que seguiram com a maior participação no total da indústria brasileira. Em 2011, essas empresas tiveram receita líquida de vendas de R$ 1,5 trilhão, com 68,2% do total, percentual superior ao do ano de 2010 (67,4%).
Custos
O total dos custos e despesas das empresas industriais, em 2011, foi de R$ 2,2 trilhões. Dos principais componentes da estrutura de custos e despesas, o consumo de matérias primas respondeu por 42,5% do total em 2011, mantendo o maior percentual na estrutura dos custos e despesas, mas ficou abaixo do registrado em 2010 (44,3%).
Os gastos com pessoal alcançaram 14,5% do total em 2011, participação semelhante à observada em 2010 (14,6%) e alcançando R$ 319,2 bilhões. O custo das mercadorias revendidas teve aumento de participação de 2010 (5,7%) para 2011 (6,7%). Os custos diretos de produção responderam por uma participação de 7,2%, sendo 2,7% vindos do consumo de combustíveis e compra de energia elétrica e 4,5% do pagamento de serviços prestados por terceiros e consumos diversos para manutenção e reparação de máquinas e equipamentos.
Setores
O valor adicionado, ou seja, a geração de riqueza da indústria, foi de R$ 679,3 bilhões em 2011 e as atividades com maior participação no total da indústria foram a fabricação de produtos alimentícios (12,6%) e a extração de minerais metálicos (9,9%).
A liderança da fabricação de produtos alimentícios, que teve maior participação em relação ao ano anterior (12,2%), foi favorecida pela manutenção de um mercado consumidor interno aquecido e pela expansão do mercado consumidor externo, mantendo-se em primeiro de 2010 para 2011.
O setor de extração de minerais metálicos, que era o quarto em 2010, ficou em segundo em 2011. O setor de fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis, que era o segundo no ano de 2010, ficou em terceiro em 2011. O setor de fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias, após ficar em terceiro lugar em 2010, recuou para a quarta posição em 2011.
Fonte: G1 SP
Portal ContNewshttp://www.portalcontnews.com.br
Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Relacionados

Populares

Plantão ContNews

Tem eBook pra você

eBook para DP: Produtores Rurais

eBook para DP: Produtores Rurais

spot_imgspot_img

CADASTRE-SE NA NEWS

Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

OBRIGADO

POR SE INSCREVER!