sexta-feira, janeiro 28, 2022

SESCON-SP participa de discussões sobre integração do Simples à Reforma Tributária

Depois que o Presidente do Sescon-SP Reynaldo Lima Jr. apresentou os impactos da PEC 45/19 ao Simples Nacional, na Comissão Especial da Reforma Tributária da Câmara dos Deputados, técnicos colocam em discussão a integração do Simples à Reforma em audiência pública sobre a política socioeconômica do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), imposto único criado na proposta para substituir outros cinco tributos.

Esse debate levado pelo Sescon-SP teve, inclusive, repercussão na imprensa nacional. A Coluna Painel da Folha, na ocasião, mostrou que os estudos do Sescon apontavam que haverá aumento de carga para o comércio, serviços e indústria que estão no regime do lucro presumido e simples. “No documento, que foi apresentado em audiência pública com o relator da PEC, o deputado Agnaldo Ribeiro (PP-PB), a entidade faz sete propostas para a reforma. Entre elas está garantir que empresas do Simples gerem crédito para abater do imposto de empresas clientes”, informou a Coluna.

O vice-presidente do SESCON-SP, Carlos Alberto Baptistão e o vice-presidente administrativo da AESCON-SP, Jorge Segeti participaram do debate da Comissão especial da Reforma Tributária que tratou sobre a integração do Simples à Reforma. Segundo Segeti, não apresentaram nenhuma novidade sobre crédito. “No entanto, eles foram bem agressivos no ataque ao setor de serviços. Com a PEC 45, a indústria vai ser beneficiada e serviços vai reclamar. Não levaram em consideração que no caso de saúde e educação, por exemplo, as pessoas vão migrar para o serviço público, aumentando o peso para o estado” avaliou. Baptistão afirmou que os dois participaram da reunião representando todos os filiados do Sescon. “Esse é o momento de nós contadores participarmos da discussão e dar a nossa contribuição”, disse.

Frente Parlamentar
Baptistão e Segeti participaram também do lançamento da Frente Parlamentar Em Defesa do Setor de Serviços, onde apresentaram os estudos do Sescon sobre reforma tributária. O presidente da frente, o deputado federal Laércio Oliveira elogiou a importância dos estudos em defesa do setor que é o que mais emprega no Brasil.

Estudos apontam que 97% das empresas (em torno de 8 milhões no total) serão prejudicadas com a PEC, se ela for aprovada da forma que está. Para equalizar o projeto, o SESCON-SP recomendou a aprovação de emendas.

Uma delas propõe a implantação das três faixas de alíquota. Prevê uma alíquota única e uniforme para todos os bens tangíveis; alíquota limitada a 50% para bens intangíveis, serviços e direitos; alíquota limitada a 30% para cesta básica e serviços essenciais. O SESCON-SP defende também a desoneração da folha de pagamentos como caminho para o crescimento econômico com competitividade e emprego. Participaram do lançamento mais de 40 segmentos do setor de serviços como limpeza, educação, saúde, segurança, comunicação, contabilidade, literatura, além de diversas empresas da área de tecnologia como Ifood.

Portal ContNewshttp://www.portalcontnews.com.br
Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Relacionados

Populares

Plantão ContNews

Tem eBook pra você

eBook para DP: Produtores Rurais

eBook para DP: Produtores Rurais

spot_imgspot_img

CADASTRE-SE NA NEWS

Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

OBRIGADO

POR SE INSCREVER!