sexta-feira, janeiro 28, 2022

Tributos no setor de transporte de cargas é tema abordado pelo presidente do IBPT

12/08 – De León Comunicações

O evento aconteceu quinta-feira, dia 11,  com o intuito de pontuar as dificuldades tributárias do setor
No dia 11 de agosto, o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região- SETCESP promoveu o seminário “Tributos no TRC”, focado no tema “Desafios Tributários no setor de transporte de cargas”, comandado pelo moderador e presidente do SETCESP, Tayguara Helou.
A palestra inicialmente foi ministrada pelo assessor de assuntos estratégicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP, André Rebelo,  representando o presidente da FIESP.
De acordo com André Rebelo, para a retomada do crescimento se faz necessário que a indústria e o transporte de cargas caminhem juntos, por se tratar de setores que impulsionam a economia. Para ele, já há pesquisas que indicam que o pior da crise está passando, apesar dos enormes obstáculos que o país terá que ultrapassar para reencontrar o caminho do crescimento.
Na sequência, quem tomou a palavra foi o presidente do Conselho Superior e Coordenador de Estudos do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação – IBPT, Gilberto Luiz do Amaral.
Durante a palestra, Amaral explanou a respeito da elevada carga tributária brasileira, que é a mais complexa do mundo, fator que gera um alto índice de inadimplência por parte dos empresários. O setor de transporte de cargas é o segmento que mais recebe autos de infração no País, por ser solidário ao ICMS da carga, em virtude de atuar com depositário das mercadorias.
Segundo o tributarista o País precisa de uma revisão no sistema tributário, baixar a tributação, porque aumentar os impostos não é a solução para melhorar  a arrecadação diante da atual crise de inadimplência. Porém, as possíveis mudanças adotadas pelo governo após a resolução do impeachment devem ser: revisão das desonerações, tributação dos lucros, volta da CPMF e aumentos de ICMS. “Não acredito na reforma tributária, que já vem sendo discutida desde 1989. É mais fácil aumentar impostos. Caso agrave ainda mais a crise na arrecadação, quem sabe podemos pautar esse assunto por meados de 2018”, comenta o presidente do IBPT.
Uma das prováveis mudanças que devem acontecer será no PIS e no Cofins, que atingem diretamente o segmento, aumentando a alíquota no setor de transporte de cargas. “É um setor que sofre com os grandes desafios da legislação, paga em média 45% de tributos sobre o seu valor agregado e não tem o retorno em qualidade dos serviços públicos, principalmente boas estradas e segurança”, garante o tributarista.
Gilberto Amaral disse que o correto seria chamar o setor do TRC como setor de transporte rodoviário de cargas e tributos, em face da elevadíssima carga tributária que é exigida das empresas transportadoras.
O encontro reuniu diversos empresários do setor e profissionais que atuam na assessoria das empresas de transporte de cargas.

Portal ContNewshttp://www.portalcontnews.com.br
Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Relacionados

Populares

Plantão ContNews

Tem eBook pra você

eBook para DP: Produtores Rurais

eBook para DP: Produtores Rurais

spot_imgspot_img

CADASTRE-SE NA NEWS

Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

OBRIGADO

POR SE INSCREVER!