domingo, janeiro 23, 2022

Produção industrial cresce 0,5% em fevereiro e acumula segunda alta seguida

A produção industrial brasileira cresceu pelo segundo mês consecutivo, apresentando aumento de 0,5% em fevereiro na comparação com janeiro, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada hoje (1) pelo IBGE. A atividade industrial de janeiro foi revisada de 0,9% para 1,2% frente a dezembro, acumulando 1,6% de crescimento nos dois primeiros meses de 2020, nessa base de comparação.

“É o segundo avanço após uma queda importante nos dois últimos meses de 2019. Mas o saldo desse período ainda é negativo, pois os resultados de novembro e dezembro acumulam -2,5%”, observa o gerente da pesquisa, André Macedo.

Dentre os 26 ramos da atividade industrial pesquisados, 15 mostraram resultados positivos. Destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias (2,7%) e outros produtos químicos (2,6%), ambos crescendo pelo segundo mês seguido. Também contribuíram para o resultado da pesquisa de fevereiro: produtos alimentícios (0,6%), celulose, papel e produtos de papel (2,4%), farmoquímicos e farmacêuticos (3,2%) e borracha e material de plástico (2,1%).

“Automóveis e caminhões ajudam a explicar esse resultado no começo do ano, depois da perda do ano passado. Houve férias coletivas em novembro e dezembro, e com a volta da produção nos primeiros meses de 2020, é natural que representem impulso de crescimento”, explica André.

Entre os ramos que tiveram produção reduzidas, o principal foi coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, que interrompeu três meses de expansão e caiu 1,8% em fevereiro. Também impactaram negativamente na produção industrial de fevereiro os ramos de equipamento de informática, eletrônicos e ópticos (-5,8%) e outros equipamentos de transporte (-8,7%).

Para André, a queda da produção na informática pode ter influência da pandemia do novo coronavírus. “Alguns segmentos podem ter sido impactados pela situação da China, principalmente aqueles que trabalham com matéria-prima importada e comércio internacional, como é o caso da informática”, analisa.

Dentre as quatro grandes categorias econômicas pesquisadas, duas apresentaram aumento: bens de capital (1,2%) e bens intermediários (0,5%). Já bens de consumo duráveis e bens de consumo semi e não duráveis tiveram queda de 0,7% e 0,2%, respectivamente.

Comparação com 2019

Com relação ao mesmo mês de 2019, a produção industrial recuou 0,4%, o que representa o quarto mês de resultado negativo seguido na comparação entre anos. Entretanto, fevereiro teve a menor queda do período. Dessa forma, o acumulado de janeiro e fevereiro de 2020 frente ao mesmo bimestre de 2019 é de -0,6%. Já o acumulado dos últimos 12 meses da produção industrial apresenta recuo de 1,2%.

Por Agência de Notícias IBGE

Portal ContNewshttp://www.portalcontnews.com.br
Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Posts Relacionados

Populares

Plantão ContNews

Tem eBook pra você

eBook para DP: Produtores Rurais

eBook para DP: Produtores Rurais

spot_imgspot_img

CADASTRE-SE NA NEWS

Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

OBRIGADO

POR SE INSCREVER!